Trabalhando o meu ‘eu’

Vivia num mundo de crenças prejudiciais que alimentava a ingenuidade , o egoismo e a vaidade . Anos frustados e tempo perdido , mudei de rumo e repensei para optar pela modéstia , ser o que posso ser. Não cobrar o que não posso. Ser honesto comigo.

Um trabalho diário. Requer disciplina para apoderar-se de si. É difícil no começo tomar consciência de seus valores próprios , livrar-se de crenças  , respeitar meus limites e dos outros.  Depois de algum tempo, torna-se menos penoso. Requer um alerta calma interior para continuar . Depois se descobre que a verdade vem em camadas, e daí, fica vem a alegria das descobertas.

Olá, você pode denunciar conteúdos impróprios e nos ajudar a manter a segurança da plataforma.

Sobre este conteúdo:

Deixe uma resposta

Skip to content